Dúvidas? Clique para conversar pelo whatsapp!Todos os cursos

Curso de Autoprodução e Comercialização de Energia

        A comercialização de energia elétrica pode acontecer de forma livre ou com preços e quantidades definidos e/ou limitados pelo Poder Público. No entanto, as duas formas são operacionalizadas pela Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE), que deve seguir os regulamentos estabelecidos pela ANEEL. Assim, temos o Ambiente de Contratação Regulada (ACR), com agentes de geração e de distribuição de energia, e o Ambiente de Contratação Livre (ACL), com Geradores, Distribuidores, Autoprodutores, Comercializadores, Importadores e Exportadores, além dos consumidores livres e especiais, o Mercado de Curto Prazo (MCP), e o Balcão Brasileiro de Comercialização de Energia (BBCE).
       Na CCEE, há dois tipos de modelagem dos ativos (usina e carga) que devem ser considerados para apuração da geração passível de alocação: (I) usina modelada juntamente com a carga sob a figura de um mesmo agente e (II) usina modelada separadamente da carga sob a figura de agentes distintos, que possuam um contrato bilateral que repasse a geração da usina para a carga (caso de alguns consórcios ou de algumas Sociedades de Propósito Específico).
     Neste contexto, percebe-se o potencial do Autoprodutor de Energia Elétrica, que são os autorizados a produzir energia elétrica destinada ao seu uso exclusivo, podendo comercializar seus excedentes de energia, ou que apenas tenham a geração própria em paralelo com o sistema da concessionária e que não possuem excedente para venda.

Objetivo: Apresentar as regras e procedimentos para operar no Ambiente de Contratação Livre para aquisição de energia elétrica, demonstrar métodos para cálculo de análise de viabilidade para projetos de sistemas fotovoltaicos, com injeção e sem injeção, para empresas com interesse em tornar-se Autoprodutores de energia no Ambiente de Contratação Livre.

Módulos/Carga horária:

  • (8h) Módulo I: Legislação e Operação do Sistema Interligado Nacional (SIN);
  • (8h) Módulo II: Análise de viabilidade financeira de projetos;
  • (8h) Módulo III: Comercialização Nacional;
  • (8h) Módulo IV: Exportação e Importação de Energia;
  • (8h) Módulo V: Engenharia e Otimização de Projetos;
  • Curso Completo: 40 horas;

Programa detalhado:

    • (Módulo I) OPERADOR NACIONAL DO SISTEMA ELÉTRICO – ONS, CÂMARA DE COMERCIALIZAÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA – CCEE, AMBIENTE DE CONTRATAÇÃO LIVRE E REGULADO (ACL e ACR), AGÊNCIA NACIONAL DE ENERGIA ELÉTRICA – ANEEL, PRODUÇÃO E AUTOPRODUÇÃO DE ENERGIA EM ACR E ACL;
    • (Módulo II) CÁLCULOS PARA ANÁLISE DE VIABILIDADE FINANCEIRA PARA SISTEMAS FOTOVOLTAICOS EM ACR E ACL: CEEg, VPL, VPLa, IBC, ROI, TIR, Payback e Ponto de Fischer;
    • (Módulo III) MANUAL DE CONTABILIDADE DO SETOR ELÉTRICO – ANEEL, ESTRATÉGIAS DE MIGRAÇÃO DE ACR PARA ACL + SFV, ACL – PROCEDIMENTOS DE COMERCIALIZAÇÃO, ACL – REGRAS DE COMERCIALIZAÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA; ANÁLISE DE CONTRATO REAL DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA EM ACL;
    • (Módulo IV) IMPORTAÇÃO E EXPORTAÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA REALIZADAS NO SISTEMA ISOLADO E NO SISTEMA INTERLIGADO NACIONAL – SIN, NO ÂMBITO DO SISTEMA INTEGRADO DO COMÉRCIO EXTERIOR – SISCOMEX: Análise dos adicionais de tarifas de uso específico das instalações de interligações internacionais para exportação e importação de energia elétrica; Análise da base de cálculo do imposto de importação e o valor aduaneiro segundo as normas – GATT; Procedimentos para o despacho aduaneiro de Importação e de Exportação de energia elétrica; Caracterização das Modalidades de Exportação e Importação de Energia Elétrica; Exportação com base contratual; Importação/Exportação emergencial; Importação/Exportação com caracterização de energia de oportunidade; Exportação de energia elétrica em caráter excepcional; Importação/Exportação para testes; Interligações Internacionais e Regulamentação Vigente: Garabi 1 e Garabi 2, Uruguaiana, Acaray, Rivera, Melo; Características Técnicas da Interligação Brasil/Argentina; Características Técnicas da Interligação Brasil/Uruguai; Características Técnicas da Interligação Brasil/Paraguai; PLANOS DE NEGÓCIOS PARA VENDAS E PÓS-VENDAS DE SFV EM ACL NACIONAL E EXPORTAÇÃO;
    • (Módulo V) PADRÕES E NORMAS TÉCNICAS: Gerenciamento de Indicadores de Desempenho, Instalações de Linhas de Transmissão, Ampliações e Reforços, Previsão de Carga, Planejamento e Programação da Operação Elétrica e Operação Eletroenergética, Planejamento e a Programação da operação do SIN com base nos Recursos hídricos e meteorologia, Telecomunicações para o SIN, e Proteção e Controle: Curto-Circuito, Sistemas especiais de proteção, e Diagnósticos dos Sistemas. PRODIST: Procedimentos de Distribuição de Energia Elétrica no Sistema Elétrico Nacional. CONEXÃO COM A REDE PARA CONSUMIDOR AUTOPRODUTOR DE ENERGIA: PADRÕES ENEL, LIGHT E CPFL;

………

Instrutor: Me. Jocemar Felicio Bueno – Mestre em Engenharia – Área de concentração: Engenharia de Energia – Linha de pesquisa: Sistemas Térmicos e Energéticos; Graduado em Física; Técnico em Eletrotécnica. Atualmente é proprietário da empresa Lehrplan, com sede em Canoas/RS. Ministra cursos e treinamentos para empresas do setor elétrico, cursos com foco em otimização e eficiência para dimensionamentos em projetos elétricos. Também trabalha no Curso de Eletrotécnica da Fundação Liberato, em NH/RS, e coordena o setor de Manutenção e Projetos Elétricos da Fundação Liberato.

Dúvidas? Clique para conversar pelo whatsapp!Todos os cursos

Solicitar orçamento: CURSO DE ACL

Dúvidas para preencher o formulário? WhatsApp: 51.999.291.990